quinta-feira, 19 de julho de 2018

Batida de Carro

Outro dia, um cara que trabalha comigo saiu pra tentar conseguir um cliente e bateu o carro.
Conseguiu cliente pra oficina, pra seguradora, pro hospital... menos pra nós.

Ele ligou pra avisar: - Piah, eu tenho uma notícia boa e uma notícia ruim. 
Eu: - Pode falar as duas.
Ele: - Primeiro eu quero dizer que estou vivo e estou bem!
Eu: - Ok... e qual é a boa?

Ele: -  Piah, me acidentei com o carro da empresa.
Falei: - Caramba, e quebrou alguma coisa?
Ele: -  Acho que quebrei um dedo...
Eu: - Perguntei se quebrou alguma coisa do carro.

Ele: - Piah, já era, perdi o carro!
Eu: - Onde você tá?
Ele: - Na rápida.
Eu: - Onde o carro está?
Ele: - Aqui comigo.
Eu: - Então não perdeu, tá aí.

Eu: - O que aconteceu?
Ele: - Eu estava na rua e bati numa mulher.
Eu: - COVARDE, MISÓGINO! 

Depois de mais algumas respostas assim, ele perdeu a paciência.
Ele: - Orra, Mateus. Você só fica fazendo brincadeira o tempo todo inclusive numa hora dessas? Que falta de consideração. Por isso tá ferrado e vai continuar ferrado, porque é infantil e não sabe o limite da zoeira. Hora de brincar é hora de brincar e hora de falar sério é hora de falar sério. Agora passa pro chefe aí que ele sim sabe falar sério e por isso que é chefe.

Passei o telefone e só ouvi meu chefe falando assim:
- Oi. Duas notícias? Pode falar...
-Você tá vivo e tá bem? Hmmmm e qual é a boa?

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Festa Junina

Resultado de imagem para festa junina

Nesse último final de semana eu fui numa festa junina e acreditem... fui por querer.

Porque quando era criança, eu não gostava de festa junina. 

Eu não gostava de festa junina porque pra mim não fazia sentido nenhum. Minha mãe passava o ano inteiro me falando pra cuidar das minhas roupas, aí chegava na festa junina e ela rasgava pra remendar. Ela me deixava de castigo se chegasse sujo em casa, mas aí nesse dia pegava carvão e riscava minha cara. E eu já tinha bigode.

Uma coisa que eu odiava era que na escola sempre tinha aquela festinha dos alunos que cada um tinha que levar um prato. Aí eu passava a manhã inteira com a minha mãe cortando tomate e azeitona pra fazer um pate com maionese pra passar no pão de forma pra levar, aí chegava lá e os outros tinham levado bolo de fubá. 

Bolo de fubá é uma bosta.
"É gostoso".... Gostoso nada. E eu nem sei o que é fubá. Você sabe o que é? Eu não sei. O que que é fubá? Deve ser tupi guarani pra areia. Bolo de areia, aí faria sentido.

E pode reparar que quem leva o bolo de fubá, não come o bolo de fubá. Quem leva bolo de fubá em festa junina é a mesma pessoa que leva salada num churrasco.
É aquela pessoa que você fala "traz cerveja" e o cara aparece com Kaiser. 
Isso quando não tinha aquelas barraquinhas de pescaria, lembra? Você pagava 5 reais pra tentar pescar o melhor peixe e ganhar um prêmio que valia 2. E nem era com peixe de verdade, eram uns peixes de plástico com um ferro enfiado nas costas, parecia que o peixe tinha colocado piercing. Na festa junina o povo é capira, mas o peixe é gótico. 

Tinha a barraquinha do tiro. Você tinha que derrubar uma latinha de refrigerante dando um tiro de chumbinho. Nesse sim tinha prêmio bom, era só derrubar a latinha. Só que não tinha como derrubar a latinha, parecia que ela era chumbada no suporte. Aquela latinha não caía nem com um tiro de canhão. A Al Qaeda derrubou dois prédios mas não derruba aquela latinha do ursão. Por isso toda vez que você vai na barraca do tiro, o melhor prêmio sempre é aquele urso gigante. Sempre, porque ninguém consegue ganhar ele. 

Tinha maçã do amor. Maçã do amor tem esse nome porque é sedutor. Maçã do amor tinha a aparência boa, tinha o cheiro bom, mas você ia comer e tava duro.
Igual travesti.

E a quadrilha da escola? Ninguém queria dançar. Aí falavam que valia nota... todo mundo dançava. 
E você sabia que todo mundo tava lá só pela nota, porque na hora da quadrilha tava tocando a música 'parararararapapaprara' e todo mundo com cara de "eu preferia ver o filme do Pelé".

Ninguém gosta de dançar quadrilha. Eu acho que o cara que inventou a quadrilha, ele virou professor só pra obrigar a galera a dançar falando que vale nota.

E outra coisa: por que é que eu tenho que participar de quadrilha? Eu não sou político.

Mas enfim, hoje em dia eu gosto de festa junina. Eu gosto porque tem torta de frango, paçoca, chocolate quente, quentão... eu só não gosto mesmo é daquele bolo de fubá. 

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Caldo Knorr

Somente depois que passei a morar sozinho é que eu descobri três das coisas mais importantes na vida de uma pessoa: liberdade, responsabilidade e caldo Knorr.
Pra quem não sabe, caldo Knorr é a carta coringa dos temperos. Você vai comer alguma coisa e não sabe com o que temperar? Joga caldo Knorr que fica bom.
Caldo Knorr deixa qualquer coisa gostosa. Se você jogar caldo Knorr na cebola fica gostosa, na moela fica gostosa, na Regina Casé... aí já não.
Caldo Knorr é pra fazer comida, não milagre.
Eu descobri isso muito na cagada. Estava no mercado, peguei uma caixa e estava escrito "com gosto de galinha", aí eu pensei "hmmm vou levar pra lembrar da ex".
E agora eu fico comendo isso toda hora. Como no almoço, na janta... Hoje no café da manhã, eu comi Caldo Knorr com Sucrilhos.
Uma amiga me avisou que isso faz mal pra saúde. Eu não sabia, pesquisei e descobri que 2 tabletinhos de Caldo Knorr é o equivalente a um maço de cigarro.
Mentira! Eu só queria ver as reações de vocês pensando "nossa, então estou podre!"
Mas é claro que tudo em excesso faz mal. E eu estou comendo tanto que já tenho medo de ter que procurar CCKA. Comedores de Caldo Knorr Anônimos.
Vou no médico e ele pergunta:
- Você fuma?
- Não.
- Você bebe?
- Muito pouco.
- Você come caldo de galinha?
- Viiiiiiiiixe!
- Sinto muito, você tem 3 semanas de vida.
Na verdade, o tempero mais mágico que existe é o sal. Joga sal numa lesma pra você ver, ela some... como mágica.
E como estamos falando de comida, eu gostaria de encerrar esse texto assim como encerrei o último: dizendo que agora mesmo vou comer um pote de sorvete... mas dessa vez com cobertura de chocolate e Caldo Knorr.

domingo, 7 de janeiro de 2018

Café

Nos últimos dias ouvi várias pessoas falando a mesma frase: - Não consigo viver sem café!
Sério? Você não consegue VIVER sem café? Então quando falam que nosso corpo é 60% água, os outros 40% é Melitta?
Eu posso te garantir que não existe a possibilidade de alguém ir no seu velório e perguntar:
- Morreu do que?
- Acabou o Nescafé!
- Nossa!
- Ele saiu de casa correndo, mas estava fechado o Starbucks!
- Meu Deus, que tragédia!!!
Sabe quem são as únicas pessoas que não conseguem viver sem café? Os donos de cafeterias.
Uma amiga minha fala que é viciada em café. Dá pra entender que tem gente que sente falta de tomar, mas eu não acho que isso deixa a pessoa VICIADA .
Eu nunca vi alguém subindo o morro com um microondas nas costas e voltando com 2 pacotes de café Pelé pra casa.
Não acontece de você estar na fila da balada e chegar alguém oferecendo:
-Ei, psiu. Vocês não querem um pingado? Esse é de verdade, não é bosta de cavalo não.
E olha que eu gosto de café. Eu só preciso tomar cuidado pra não beber muito, porque eu já tenho insônia normalmente e não quero ficar acordado até 2020.
Eu poderia escrever mais algumas coisas sobre isso, mas agora vocês por favor me deem licença porque vou sair comer sorvete.
Não consigo viver sem sorvete.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

ESPECIAL DE DIA DAS CRIANÇAS!

10 frases que você veria por aqui se eu usasse o Facebook com 5 anos de idade:
1- Hoje minha mãe me proibiu de ir brincar na rua, mas me deixou de castigo mesmo eu estando na calçada.
2- Por que eu chamo a professora da escola de "tia" se ela não é irmã do meu pai nem da minha mãe?
3- Meu amiguinho tem dois tênis que piscam, mas não faz mal porque meus olhos também fazem isso.
4- Comprei uma rosa pra menina bonita da sala, mas ela ainda prefere meu amigo que comprou um carrinho.
5- Meu tio disse que ia me comprar um gibi e eu falei: - quero o do cebolinha! - mas ele me trouxe um de amendoim.
6- O casal do Sai De Baixo para até de jantar por causa do tal canguru perneta. Deve ser um jogo bem legal que os adultos brincam.
7- Eu achei que o jeito mais fácil de ganhar figurinha era batendo bafo, mas meu amigo descobriu que um jeito melhor era batendo em mim.
8- Eu queria jogar no time da escola, mas parece que pra fazer isso não pode saber escrever o próprio nome.
9- Meu amigo cortou o braço e não chorou, mas eu entendo isso porque o braço era meu.
10- Minha mãe disse pra eu não engolir o chiclete porque pode grudar minhas tripas e eu morrer. Então por que ela me deixa colocar aquilo na boca?
De qual você mais gostou?